A comparação é boa, a conclusão é ruim

No Fórum Econômico Mundial, em Davos, o Professor Muhammad Yunus fez uma comparação bastante interessante. Disse que o capitalismo assemelhava-se a um carro quebrado. Se o capitalismo, então, está quebrado, ele deveria ser substituído por um novo sistema, que, por sua vez, também poderia ser representado na figura de um novo modelo de carro.

No texto que acompanha esta postagem, em inglês, aponto um problema lógico nessa comparação do professor Yunus. Fiz uma versão em inglês porque ele se destina ao público internacional como um todo. E também para praticar meu domínio com o idioma.

Quanto ao problema lógico, trata-se basicamente do seguinte: se estendermos o raciocínio de Yunus, teremos de considerar que para se produzir um novo modelo de carro, é necessário mais tecnologia, o que significa menos emprego. E mais pobreza, por conseguinte.

Então parece que se volta – novamente – ao dilema originário do capitalismo, isto é, o equacionamento entre desenvolvimento das forças produtivas e a propriedade privada dos meios de produção. De fato, uma ingênua parábola não será capaz de resolvê-lo. Tampouco uma fórmula mágica.

Assim, a consideração de que o capitalismo pode ser substituído, sem que isso implique mudá-lo completamente, pode ser válida, do ponto de vista puramente retórico. Mas não o é do ponto de vista lógico.

Afinal, o único modo de proceder à substituição de um sistema “quebrado” é fazê-lo com um novo (e diferente) sistema. E esse sistema, até por uma exigência lógica, não deve ser o capitalismo.

Good comparison, bad conclusion

It’s quite interesting the choice of a broken down car to represent the capitalism. Even much more interesting is claiming that if the capitalism is broken, it could be replaced by a new system, which could be also represented by a brand new car model.

But if we follow the logic of this parable and move it foward, we’ll come up against an inconvenient question: a brand new car requires more technology to be produced, which means less workers. A brand new car model presupposes higher levels of unemployment. And poverty, as a consequence.

So it seems we’re back to the capitalism real dilemma. And an ingenuous parable won’t solve it. Not any magical formula won’t do it either.

Professor Yunu considers that capitalism can be replaced, without being entirely changed. That’s rethorical, not logical.

After all, the only way to replace a broken down system is doing it by a new (and different) one. And that system must not be capitalism.

Link relacionado (Related link): http://forumblog.org/2012/02/yunus-ditch-capitalism-for-a-new-car/

*O texto e sua tradução para o inglês foram ambos escritos por Danilo Vilela, estudante de Direito da Universidade Federal de Sergipe.

*The article in portuguese and your translation to english were both written by Danilo Vilela, Law student of the Universidade Federal de Sergipe (Brazil).

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Crítica, Debate, Opiniões (e só)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s