Novo poema – 2

O que Mario não disse – Gabriel Lourenço

Não o culpe por não ter dito
não o culpe por talvez ter esquecido
que uma estratégia pode tornar-se invertida

Ainda mais profunda e mais simples
mero resultado de táticas
pensadas, esbaforidas

Pode ser que a necessidade lançada
volte-se ao lançador
Pode ser que a memória construída
tome a pele do construtor

Mas não desista dos planos, nem do objetivo
e sim, troque as peças de lugar

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Dialogarte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s